TEMPO INTEGRAL: MAIS UMA SOLUÇÃO PARA O ENSINO MÉDIO?

Bruno Gawryszewski

Resumo: Este artigo analisa, sob base teórico-documental, a instituição do Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral pelo governo federal. O principal objetivo foi discutir as implicações previstas e a concepção formativa presente no programa que pretende estender a escola em tempo integral para essa etapa da escolarização. Para realizar tal intento, primeiramente foram apresentadas considerações sobre a recente trajetória histórica das políticas educacionais que envolveram o ensino médio brasileiro, a partir da primeira década do século XXI; a seguir, foi tratado como a ampliação da jornada escolar tem sido idealizada para o ensino médio desde o governo Temer; e, por fim, a discussão do programa Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral, através da análise do seu documento constitutivo. Concluiu-se que o programa em questão está apoiado em concepção formativa pragmática, baseado na ênfase em resultados mensurados por avaliações externas, e que o alcance irrisório do programa sequer permite maior relevância no território nacional.
Palavras-chave: Ensino médio. Políticas públicas em educação. Escola em tempo integral.

Disponível em https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8651796/18612