O professor-monitor e suas implicações no trabalho docente na rede pública de ensino de alagoas.

Thayse Ancila Maria de Melo Gomes (PPGE/UFRJ)

Resumo: O presente trabalho pretende expor e discutir a contratação de professores temporários, intitulados “professor-monitor”, na rede pública de ensino do estado de Alagoas, Brasil, dando ênfase às suas condições atuais, problemáticas e implicações para a categoria e a educação pública básica do estado. Em Alagoas, essa contratação ocorre para suprir a carência existente no quadro do magistério estadual, onde educadores temporariamente são inseridos em condições profissionais precárias, sem direitos trabalhistas (férias, greve, FGTS), com salário reduzido, carga horária elevada, sem representação sindical e qualquer segurança profissional. Tal prática que deveria ser mais bem elaborada para contemplar condições dignas de trabalho durante momentos emergências e pontuais, vem sendo corriqueiramente utilizada pelo governo do estado, que consequentemente opta por não priorizar a efetivação de concursos públicos para o ingresso permanente de professores no quadro do magistério. Com isso, além de reafirmar a desvalorizar docente, a educação do estado de Alagoas como um todo vem sendo sucateada.
Palavra-chave: Monitoria. Ensino Público. Alagoas.

Download: https://drive.google.com/file/d/0B09B-JQln4RzUExMbWVMblJ4c3c/view