A ofensiva conservadora-liberal na educação: elementos para uma análise da conjuntura contemporânea

Bruno Gawryszewski e Vânia Motta (UFRJ)

Resumo: O objetivo deste artigo é contribuir com uma análise crítica sobre a pauta “conservadora-liberal” no âmbito das políticas públicas da educação brasileira, concentrando esforços na atuação do movimento Escola sem Partido. Calcada no referencial teórico-metodológico de Antonio Gramsci, trabalhamos com o conceito de hegemonia e situamos a atual dinâmica histórica e política advinda da complexificação da sociedade civil e da sociedade política. Concluímos que os grupos conservadores-liberais, embora heterogêneos e difusos, articulam-se no âmbito das reformulações na educação a uma concepção restrita de formação humana e se alinham às forças materiais dominantes.

Palavras-chave: ofensiva conservadora-liberal; políticas públicas da educação brasileira; Escola sem Partido.

Disponível em http://www.uff.br/trabalhonecessario/images/TN26_18.pdf