JUVENTUDES, CULTURA ESCOLAR E FORMAÇÃO DE PROFESSORES: Projetos de vida e de futuro de jovens professores normalistas


GT DO COLEMARX: Trabalho e Formação de Professores

AUTORIA:
Leny Cristina Soares Souza Azevedo – leny.az@hotmail.com

RESUMO:
Este projeto está vinculado ao PIBIC 2013 – 2016 e será desencadeado pelos depoimentos de jovens alunos que frequentam o ensino médio profissionalizante, modalidade normal, em escola pública estadual na cidade do Rio de Janeiro. As narrativas serão interpretadas pela via principal da cultura escolar e das reformas educativas, ressaltando as tensões no decurso da história dessa modalidade de ensino, onde se observam indefinições, busca de identidade e embates marcados por questionamentos acerca das diretrizes curriculares para a formação. Ao focalizar grupos de jovens alunos objetiva-se discutir as trajetórias sociais e escolares associadas à escolha de um curso profissionalizante e as perspectivas de continuidade de estudo e inserção no mercado de trabalho. Para a efetivação da pesquisa, procurar-se-á destacar as análises sobre políticas para o ensino médio na modalidade normal, tendo como categorias analíticas: cultura escolar e juventudes articulando os aportes teórico-metodológicos, inspirado principalmente em Viñao Frago (2001; 2003); Faria Filho (2004); Dayrell (2009); Spósito (2004); Scheibe (2010); Freitas( 2007); Kuenzer(2007), dentre outros, buscando contribuir para inserir o projeto no âmbito educacional e político. Além do levantamento bibliográfico de temas-chave para o desenvolvimento da pesquisa, outros recursos metodológicos serão aplicados como observação participante e as entrevistas. Por meio da investigação, pretende-se interpretar a formulação curricular da formação de professores no ensino médio, descrever os diálogos acerca das vivências e experiências escolares; das contribuições da instituição escolar; das expectativas desses jovens alunos em relação ao trabalho e sobre seus projetos de vida e de futuro. Impõe-se, assim, a urgente necessidade de materialização de uma política que potencialize procedimentos democráticos constituintes das práticas sociais capazes de explicitar os mecanismos de influência da escola nas trajetórias sociais das pessoas jovens.

PREVISÃO DE CONCLUSÃO: em andamento