Gestão privada de escolas públicas da Educação Básica: um novo mercado sob a tutela do Estado

Bruno Gawryszewski, Vânia Cardoso da Motta, Camila Kipper Putzke

Resumo: Este artigo discute a gestão privada de escolas públicas da Educação Básica como um dos pilares que sustentam uma agenda privada-mercantil no cenário contemporâneo brasileiro, baseados na crença da maior eficiência e qualidade a fim de garantir a igualdade de oportunidade a todos. O recurso teórico-metodológico foi a análise da atual conjuntura brasileira inserida na crise estrutural do capital, seguida de exame da gestão privada em escolas estadunidenses, conhecidas como escolas charters, e iniciativas nas redes de ensino no Brasil. Concluímos que a gestão privada de escolas públicas pode ser entendida como um recurso para “contrarrestar” as crises cíclicas do capital e que tem aberto novas possibilidades de mercado no âmbito educacional sob a tutela do Estado.

Palavras-chave: Estado. Gestão privada. Crise do capital.

Disponível em http://www.revistas2.uepg.br/index.php/praxiseducativa/article/view/9413