Do discurso e das condicionalidades do Banco Mundial, a educação superior “emerge” terciária.

Roberto Leher (UFRJ) e Raquel Goulart Barreto (UERJ)

Resumo: O artigo discute as mudanças na educação superior produzidas pela recontextualização do discurso do Banco Mundial no Brasil, considerando os modos pelos quais as condicionalidades estabelecidas têm sido convertidas em práticas políticas. Está estruturado em duas partes. A primeira, centrada na materialidade do discurso, analisa as publicações que o banco identifica como chave para a educação superior, a partir das marcas constitutivas do “discurso das emergências”. A segunda parte aborda a materialidade do novo imperialismo, explicita as contradições que o sustentam e focaliza as condições de produção do deslocamento do modelo universitário para o terciário.

Keywords : discurso; novo imperialismo; recontextualização; educação superior.

Download: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v13n39/02.pdf