A formação do Exército Industrial de Reserva e a precarização da Educação no Brasil: uma reflexão preliminar.

Vânia Cardoso Motta & Marco Lamarão (UFRJ)

Resumo: As políticas públicas de educação dos últimos governos encaminham medidas que aparentemente apresentam elementos progressistas. No entanto, o que se observa é a ampliação da mercantilização e da privatização da educação, inclusive com recursos públicos. Nesse sentido, partimos do pressuposto de que a política educacional em curso decorre de um longo processo histórico de ‘contrarreforma’ que teve início nos anos 1960-70 e que o conjunto de políticas implementadas nos últimos governos expressa a tentativa de consolidar tal política, visando a governabilidade. No âmbito deste artigo, indicaremos que o jovem trabalhador é o foco dessas políticas públicas de educação, tendo em vista o aprofundamento dos traços estruturais da sociedade brasileira e a ampliação do “exército industrial de reserva”.

Palavras-chave: trabalho-educação; políticas públicas de educação; exército industrial de reserva

Download: http://www.ifch.unicamp.br/formulario_cemarx/selecao/2015/trabalhos2015/Vania%20Motta%20e%20marco%20lamar%C3%A3o%209911.pdf